Artigos Educacionais - 1

   5 Dicas Úteis Para Se Comunicar Melhor Com Filhos Adolescentes. 

 

Manter uma boa comunicação com os filhos adolescentes costuma ser um desafio para muitos pais e mães. Mesmo quando não se trata de temas mais difíceis, como sexualidade ou uso de drogas lícitas e ilícitas, nem sempre é fácil conversar de forma aberta e natural com os filhos nessa fase de suas vidas. 
Para ajudar nessa tarefa de manter um diálogo saudável em família, apresentamos 5 dicas úteis para se comunicar melhor com filhos adolescentes. Está difícil conversar com seu filho adolescente? Tente colocar essas sugestões em prática!

Por que é importante manter uma boa comunicação com os filhos adolescentes? 
A adolescência é uma fase naturalmente cheia de dúvidas e de conflitos para o ser humano, mas contar com apoio da família pode fazer toda a diferença nessa etapa. E a comunicação é o principal meio através do qual os pais podem ajudar seus filhos a atravessarem essa época da vida da melhor forma possível. 
Sem uma boa comunicação entre pais e filhos, os adolescentes sentem que não podem contar com a família para dividir seus problemas ou para, simplesmente, manter uma convivência enriquecedora. Por mais que a busca por referências fora do núcleo familiar seja uma característica essencial da adolescência, isso não anula a necessidade dos filhos em manter uma comunicação aberta com seus pais. 
Sem falar que, quanto pior é a comunicação entre o adolescente e seus pais, maior é a probabilidade de que ele omita suas atividades, problemas e preferências, tornando-se mais vulnerável. Portanto, manter uma boa comunicação com os pais é essencial para um bom desenvolvimento afetivo e social do adolescente.

5 Dicas úteis para se comunicar melhor com filhos adolescentes

1. Saiba ouvir. Muitos pais reclamam que seus filhos adolescentes não querem conversar com eles, mas, na verdade, a queixa é sobre o fato de os jovens não estarem dispostos a, simplesmente, ouvir seus conselhos e opiniões. 
Lembre-se de que uma comunicação na qual só uma das partes se manifesta não pode ser chamada de conversa. Logo, se você quer melhorar a comunicação com seu filho ou filha adolescente, abandone de vez a ideia de que ele precisa “te escutar” e comece valorizar os pontos de vista dele ou dela, por mais difícil que seja para você aceitá-los.

2. Não faça acusações. Mesmo que a situação que motivou a conversa seja um tanto grave ou mesmo que sejam ocorrências corriqueiras do dia a dia (como a bagunça do quarto), não jogue acusações sobre seu(sua) filho(a) adolescente. Acusá-lo só fará com que ele assuma uma postura defensiva, o que destrói todas as chances de um diálogo sincero e satisfatório para ambas as partes.

3. Seja claro e objetivo. Não enrole, vá direto ao ponto, quando for conversar com seus filhos adolescentes. Lembre-se de quando você estava nessa fase e achava chato quando seus pais davam voltas e mais voltas ao falar sobre um determinado assunto.

4. Aproveite o momento. Não espere um motivo para ter uma conversa com seu filho ou filha adolescente. Valorize as conversas espontâneas no dia a dia, seja no carro ou em casa à noite. Elas são excelentes oportunidades para fortalecer os vínculos de afeto e de respeito entre vocês. 
Um dos grandes erros de muitos pais é que eles só se preocupam em conversar com os jovens, quando percebem que algo não vai bem. A comunicação entre pais e filhos, em todas as fases de seu desenvolvimento, é um hábito que precisa ser exercitado.

5. Seja você mesmo. Não adianta tentar falar com seus filhos adolescentes como se você fosse um de seus amigos. Na verdade, aos olhos deles, isso parecerá, no mínimo, cômico. Por mais que você esteja tentando manter uma comunicação aberta e sincera com o jovem, não há como deixar de ser o que você é: um adulto que se importa com a segurança e o bem-estar dele.

Quando o assunto é a educação dos filhos, não existem fórmulas prontas, nem conselhos infalíveis. Cada família tem sua história, seus conflitos e dinâmicas de interação próprias. Entretanto, acreditamos que as dicas apresentadas neste artigo podem, realmente, ajudar a melhorar a comunicação entre pais e filhos adolescentes, desde que exista um desejo sincero de fortalecer e melhorar essa relação. Uma comunicação aberta é a chave para uma convivência com mais afeto e menos conflitos entre pais e adolescentes; vale a pena tentar!

Referências:

Comunicação entre a família e seus filhos adolescentes: construindo uma relação dialógica. Adolescência & Saúde. Vol. 5 nº 1 - Jan/Mar  - 2008

Talking With Teens – Tips for Better Communication. Webmd